sábado, dezembro 22, 2007

Ouve aqui a música "Oh Holy Night", interpretada por músicos de New Orleans (para a série Studio 60 on the Sunset Strip).

Votos de umas Festas Felizes!




quinta-feira, novembro 29, 2007

O que eles inventam...

Hipopotomonstrosesquipedaliofobia: doença psicológica que se caracteriza pelo medo irracional (ou fobia) de pronunciar palavras grandes ou complicadas. (Irónico, não?)

segunda-feira, novembro 12, 2007

"Tudo o que eu vi estou a partilhar contigo.

O que não vivi, hei-de inventar contigo."

sexta-feira, novembro 09, 2007

Do ser-se adulto.

Esta tarde, no caminho para casa, e por razões que não têm qualquer interesse para este post, pus-me a pensar naquelas pessoas que parece que já não se lembram do que é isso de se ser criança. Indivíduos com quem, na relação, nunca sentimos a espontaneidade e vivacidade típicas de quem tem a infância dentro de si. Não acredito que não possuam realmente a tal criança que existe em todos nós, mas suspeito que a mantenham trancada “a sete chaves”, algures nos recônditos dos seus seres, juntando a isto um esforço em se apresentarem como uma coisa estranha e rígida que crêem significar “ser adulto”. E, então, são assim umas pessoas que parecem usar uma máscara de “pessoa-com-grandes-responsabilidades-e-preocupações”, nunca perdendo a pose, e reagindo com desdém a tudo o que lhes cheire a “infantilidade”.

Da minha parte, não acredito que um adulto seja isso, e este tipo de indivíduos lembra-me sempre adolescentes. Já que é característico destes últimos, essa necessidade de se distanciarem da criança que foram, de modo a que se possam construir como pessoas autónomas, com uma identidade diferenciada. O que não deixa de ser irónico… adultos que querem desesperadamente parecê-lo, mas que, no fundo, acabam por não se afastar muito da maneira de ser de jovens púberes.

Para terminar, deixo umas palavras do mestre que foi JOÃO DOS SANTOS:

“ (…)

João dos Santos – Pois, eu tenho uma ideia sobre isso. É que todos nós, adultos, passámos pela adolescência e a adolescência, de certa maneira, é a recusa da infantilidade, ou da infância. O trabalho que se faz na adolescência, o trabalho interno, mental, psíquico e até corporal, é muito a recusa de se ser criança, de se ser infantil. Depois há pessoas que recuperam mais ou menos a capacidade de ser infantil, ou de brincar, e há algumas que mantém, mesmo na adolescência, esse espírito infantil. Há várias maneiras de se ser infantil, há umas maneiras tolas, umas maneiras parvas – “parvo” em latim quer dizer “pequeno”…

João Sousa Monteiro – Ah sim?

J.S. – É, o que é engraçado… Há maneiras parvas de se ser infantil e há maneiras interessantes. Mas acho muito saudável que as pessoas guardem o que há de positivo na sua infância e sobretudo a capacidade de brincar. A maior parte dos adultos substitui a capacidade de brincar com as coisas, pela capacidade de brincar com as palavras e com as pessoas, com o fazer partidas, com o fazer jogos de palavras, com o contar histórias, com o contar anedotas... E o que o Pedro censurava nos adultos era eles falarem com as crianças como se falassem com outros adultos, esconderem as suas infantilidades, ou tomarem-se muito a sério.

J.S.M. – É verdade, é…

J.S. – É claro que um adulto pode recuperar, em parte pelo menos, a sua capacidade de ser infantil e de se relacionar com crianças, de pôr a sua criança interna em contacto com as outras crianças reais, que estão fora, mas para alguns isso está definitivamente excluído. Há pessoas que criam uma grande carapaça à volta do seu eu, da sua pessoa, da sua maneira de ser, pessoas muito rígidas, que se tornaram educadores muito rígidos. Às vezes são pessoas que tiveram uma grande dificuldade de se libertarem da sua própria infância ou de a esconder, e portanto exigem das crianças a mesma capacidade de esconder a sua infantilidade, de a recusar, de a rejeitar.

(…)”

In Se não sabe porque é que pergunta?, João dos Santos e João Sousa Monteiro.

quarta-feira, novembro 07, 2007

"Killing an animal to make a coat is a sin.


It wasn't meant to be and we have no right to do it. A woman gains status when she refuses to see anything killed to be put on her back. Then she's truly beautiful!"


Doris Day

sexta-feira, novembro 02, 2007

"(...) se antes de cada acto nosso nos puséssemos a prever todas as consequências dele, a pensar nelas a sério, primeiro as imediatas, depois as prováveis, depois as possíveis, depois as imagináveis, não chegaríamos sequer a mover-nos de onde o primeiro pensamento nos tivesse feito parar."
In José Saramago, Ensaio sobre a Cegueira

segunda-feira, outubro 29, 2007

Teste cerebral

Observe a figura do fundo.

Segundo alguns estudiosos, se você vê a mulher
girando no sentido horário, significa que trabalha mais o lado direito do
cérebro. Se, no entanto, você a vê girar no sentido anti-horário, utiliza mais o
lado esquerdo do cérebro. Faça a experiência...O teste é realmente sensacional.

Image Hosted by ImageShack.us

Mandaram-me isto por mail e achei formidável! Em diferentes alturas tanto vejo a figura a rodar para a direita como para a esquerda. ADORO estas ilusões! eheh

sábado, outubro 20, 2007

sexta-feira, outubro 05, 2007

La tierra giró para acercarnos
giró sobre sí misma y en nosotros,
hasta juntarnos por fin en este sueño
. . .

Eugenio Montejo

Dewarism

Sometimes doing nothing is doing something.

quinta-feira, outubro 04, 2007

Apenas quero ...

... voltar a sentir a despreocupação de se ser Criança.

Digitalizar0001

Não quero crescer... Não me obriguem...!

Doce de Abóbora

Não sabíamos o que haveriamos de fazer a uma abóbora enorme que nos deram. Uma boa parte serviu para fazer sopinha, claro!, e o resto acabou por ser convertido num delicioso doce. Ficou tal e qual os doces da avó!... :)

Ingredientes

1 kg de abóbora
800 grs de açúcar
1 pau de canela
2 cravos-da-índia

Confecção

Depois de descascada a abóbora, limpa-se de filamentos e pevides. Corta-se a abóbora em pequenos bocados e passa-se por água.

Põem-se os pedaços num tacho, com o açúcar e o pau de canela, e deixa-se cozer em lume brando.

Quando começa a cristalizar, juntam-se os cravos-da-índia.

O doce está pronto quando, passando com a colher de pau, se consegue ver o fundo do tacho.

Então, retira-se o doce do lume e deita-se numa taça ou frasco.

terça-feira, setembro 25, 2007

Nostalgia IV

Porque os anteriores tiveram tanto sucesso, aqui vai mais um post com desenhos animados do "nosso tempo". =)

Fábulas da Floresta Verde

Roger a Jacto

segunda-feira, setembro 24, 2007

"O valor das coisas não está no tempo que elas duram, mas na intensidade com que acontecem. Por isso existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incompáraveis."

Fernando Pessoa

quarta-feira, setembro 19, 2007




Depois de uma espera longa e ansiosa, posso finalmente dizer que já tenho estágio! Acabei de saber que vou estagiar na Maternidade Dr. Alfredo da Costa! Estou felizzzz! =)

segunda-feira, setembro 17, 2007

Tarde inestimável na Fonte da Telha

Era Domingo e a praia estava quase deserta. A temperatura convidava a banhos e a calmia do mar era apelativa. A água estava mais quente que o habitual e viam-se cardumes de peixes à transparência. Nisto, uma voz: "vejam, golfinhos!". E lá estavam eles, ao largo, seguidos por um bando de gaivotas, dando saltos maravilhosos que nos deixaram hipnotizados. Não foram mais de 15 os minutos com que nos brindaram com a sua alegre presença, mas bastou para que a experiência se tornasse inesquecível.

quarta-feira, setembro 12, 2007

"(...) Qual a temperatura que, neste momento, toca a tua pele? Quais são os sons que, neste momento, te rodeiam? Quais são as imagens que encontras se, neste momento, deres uma volta de 360 graus?
(...) Estamos vivos. Existimos. Não é incrível?"

"If you don't know where you are going,

any road will take you there"

quarta-feira, setembro 05, 2007

Nostalgia III

Adoro relembrar os desenhos animados da já tão distante década de 80...
Quem não se lembra da Bia, A Pequena Feiticeira?



Ou da Ana dos Cabelos Ruivos?

Através duma pesquisa no YouTube encontrei os genéricos de praticamente todos os desenhos animados que me lembro de ver em pequena. Uns recordo com mais saudade do que outros, mas não deixou de ser uma fantástica viagem ao passado.

Se (também) quiserem recordar, aqui estão os links para mais uns quantos:

A Minha Amiga Licia
http://www.youtube.com/watch?v=vWG1dz-apc4
Bocas http://www.youtube.com/watch?v=QCcB9l80vuU
Tom Sawyer http://www.youtube.com/watch?v=A0AzoywybNk
Ursinhos carinhosos http://www.youtube.com/watch?v=mVtItQsrjgc
Ursinhos Gummi http://www.youtube.com/watch?v=loUNoy0Qub0
Estrunfes http://www.youtube.com/watch?v=M1W-e44uQ8Q
Histórias dos Pequenos Póneis http://www.youtube.com/watch?v=F5JWY9TRojk
Formiga Ferdy http://www.youtube.com/watch?v=7HS9_LHzJwk
Os Três Mosqueteiros http://www.youtube.com/watch?v=HfF9vAYQ-Xo
Dartacão http://www.youtube.com/watch?v=gxcky2Z7Pak
Captain Planet http://www.youtube.com/watch?v=vpXM9bj-WPU
Navegantes da Lua http://www.youtube.com/watch?v=RRGHto7iQL8
Conde Pátula http://www.youtube.com/watch?v=VthsQVsXwEg
Defensores da terra http://www.youtube.com/watch?v=-Nm_jJBkHtU
Heathcliff http://www.youtube.com/watch?v=JxCInOkn6OU
Alvin http://www.youtube.com/watch?v=npObNVS6Gck

terça-feira, setembro 04, 2007

Nostalgia II

Lembram-se destes desenhos animados da Salta Pocinhas? O título era O Romance da Raposa. Já tive este episódio em cassete e nunca me esqueci! No entanto, quando falo neles nunca ninguém se lembra...!

video

E do Niels Holgersson, lembram-se? Não consegui encontrar o genérico com a música em português, mas de resto está igual!

Dependência da Internet

No semestre passado, envolvi-me, com mais duas colegas de curso, na organização de uma semana de divulgação da problemática em redor da Dependência da Internet.
Para os interessados, aqui fica o link para um site (criado por nós) que reúne, de forma simples e sintética, o que se tem escrito sobre o tema: http://dependencia-internet.tripod.com.

segunda-feira, setembro 03, 2007

...

Sinto-me a ser invadida, a pouco e pouco, por aquela melancolia que sempre acompanha o final de umas férias. A isto soma-se aquele misto de excitação e receio que precede o início de um novo ano lectivo; aumentado em muito pelo facto deste ser o ÚLTIMO ano do curso, com toda a responsabilidade que isso acarreta, em termos de estágio e de realização da monografia.

Agora só me resta inspirar bem fundo, encher o peito de ar e, munida de toda a coragem que encontrar nos recônditos do meu ser, dar (com a firmeza que me for possível) este passo em frente. E o importante é nunca me esquecer de me divertir ao fazê-lo.

quarta-feira, agosto 29, 2007

Pãezinhos para chá

Estava a folhear um livro de receitas antigo a que acho muita piada (tem uma secção de etiqueta para diversas situações que acho deliciosa), e lembrei-me de partilhar convosco uma receita de que gosto muito: pãezinhos para chá. Como o nome indica, são uns bolinhos para acompanhar o chá (tipo scones), bastante fáceis de fazer e que saem sempre bem. Podem ser servidos com geleia a gosto – ficam de chorar por mais.

Pãezinhos para chá
Misturam-se 10 colheres bem cheias de farinha com uma colher rasa de fermento, juntam-se-lhe três colheres rasas de açúcar, uma colher de mantiga derretida, uma colher de leite (colheres das de sopa), um ovo batido e um pouco de raspa de limão. Amassa-se tudo muito bem, e, com as mãos polvilhadas de farinha, tendem-se uns pãezinhos muito pequenos que se pincelam por cima com gema de ovo; deixa-se repousar a massa durante 10 minutos e levam-se a cozer em tabuleiros untados e polvilhados de farinha.”

Fonte: Santos, L. (s/d). A mulher na sala e na cozinha (3ª ed). Livraria Editora Lavores e Arte Aplicada, Lisboa.

quarta-feira, agosto 22, 2007

Sou pelos pés descalços.

sexta-feira, agosto 10, 2007

Trabalhos manuais (2)


Móveis comprados no IKEA, e depois montados e pintados por mim =)

Pinderiquices


quarta-feira, agosto 01, 2007

Complementaridades. (2)

Eu & Tu. Metades que se conjugam, em vidas para sempre entrelaçadas.


FMM Sines 2007: momentos

{no campismo}
{na praia}
{nos concertos do castelo}
{depois dos concertos, na avenida da praia}

terça-feira, julho 31, 2007

Bug

A paranóia pode ser contagiosa...
Retrato pesado, brutal, de dois seres arrastados para o abismo da doença mental.

segunda-feira, julho 30, 2007

Por enquanto, estou de volta.

Já voltei de mais um Festival Músicas do Mundo.
Já estou com saudades... até da água gelada do mar e dos vizinhos campistas barulhentos. Mas, se tudo correr bem, no ano que vem lá estarei de novo para a Xª edição deste festival [5ª para mim].

Aguardem fotos!

segunda-feira, julho 23, 2007

FMM Sines 2007

domingo, julho 22, 2007

"Sometime it falls upon a generation to be great. You can be that great generation. Let your greatness blossom."

Nelson Mandela (2005)

The Girl In The Cafe

Lawrence: Tell me, why were you in prison?
Gina: I hurt a man.
Lawrence: Why?
Gina: Because he hurt a child, killed a child.
Lawrence: Your child?
Gina: Does it matter whose child?

sexta-feira, julho 20, 2007

A lutar contra a injustiça.

A lutar por algo que quero.

Procrastinação?


quarta-feira, julho 18, 2007

Não fiquei colocada no estágio...

Children See. Children Do.

Porque as crianças aprendem muito por observação, esta campanha relembra a importância de fazermos com que a nossa influência seja o mais possivel positiva.



Free Hugs!

às vezes saber-me-ia bem encontrar um fulano destes na rua...

Do estágio.

Cheguei agora da minha primeira entrevista de selecção para o estágio. Ficou a dúvida: será que fico? Estou a fazer figas!

terça-feira, julho 17, 2007

Meu nome é mulher

No princípio, eu era a Eva
Nascida para a felicidade de Adão
E meu paraíso tornou-se trevas
Porque ousei libertação.

Mais tarde, fui Maria

Meu pecado redimiria
Dando à luz aquele
Que traria a salvação
Mas isso não bastaria
Para eu encontrar perdão.

Passei a ser Amélia

A Mulher de verdade
Para a sociedade.
Não tinha a menor vaidade,
Mas sonhava com a igualdade.

Muito tempo depois decidi:
Não dá mais!

Quero minha dignidade,
Tenho meus ideais!

Mas o preconceito atroz
Meus 129 nomes queimou.
Então, o mundo acordou
Diante da chama lilás!

Hoje, não sou só esposa ou filha

Sou pai, mãe, arrimo de família
Sou caminhoneira, taxista, piloto de avião
Policial feminina, operária em construção.
Ao mundo peço licença
Para atuar onde quiser
Meu sobrenome é Competência
O meu nome é MULHER!


Autoria de Fátima Aparecida Santos de Souza (Pérola Neggra)

[poema que ontem vi na porta da casa-de-banho de um café.. :p]
Nunca me havia sentido discriminada por ser Mulher... até ontem! Isto porque não me foi sequer dada a oportunidade de ir à entrevista de selecção para o meu estágio, pois dão preferência ao sexo masculino...
Enfim, possivelmente têm uma boa razão para tal... desde que seja para bem dos miúdos...

sexta-feira, julho 13, 2007

Sexta-Feira 13

Uma Sexta-feira no dia 13 de qualquer mês é considerada popularmente como um dia de azar.
Esta superstição pode ter tido origem no dia 13 de Outubro de 1307, sexta-feira, quando a Ordem dos Templários foi declarada ilegal pelo rei Filipe IV de França; os seus membros foram presos simultaneamente em todo o país e alguns torturados e, mais tarde, executados por heresia.
Outra possibilidade para esta crença reside no facto de Jesus Cristo ter sido provavelmente morto numa sexta-feira treze, uma vez que a Páscoa judaica é celebrada no dia 14 do mês de Nissan, no calendário hebraico. Além disto, na Santa Ceia sentaram-se à mesa treze pessoas, sendo que duas delas, Jesus e Judas Iscariotes, morreram em seguida, por mortes trágicas: Jesus por execução na cruz e Judas, provavelmente, por suicídio.
Existem, porém, versões anteriores provenientes de duas lendas da mitologia nórdica. Na primeira delas, conta-se que houve um banquete em que 12 deuses foram convidados. Loki, espírito do mal e da discórdia, apareceu sem ser convidado e armou uma briga que terminou com a morte de Balder, o favorito dos deuses. Daí adveio a crença de que convidar 13 pessoas para um jantar é desgraça na certa.
Segundo outra história, a deusa do amor e da beleza era Friga (que deu origem a frigadag, sexta-feira). Quando as tribos nórdicas e alemãs se converteram ao cristianismo, Friga foi transformada em bruxa. Como vingança, esta passou a reunir-se todas as sextas com outras 11 bruxas e o demónio, rogando pragas aos humanos.

Adaptado de: Wikipédia

quarta-feira, julho 11, 2007

Complementaridades

Eu & Tu. Sílabas de uma mesma palavra: amor.

Nostalgia

terça-feira, julho 10, 2007

Recomeço

Com nova "cara" e novo nome, este blog renasce das próprias cinzas. No fundo, nada mudou: mantêm-se os anteriores posts e o espírito é o mesmo. No entanto, depois de meses quase sem publicar nada nos Murmúrios, senti necessidade de deixar entrar a luz, limpar as teias de aranha e recomeçar com novo ânimo.

Sejam, de novo, bem-vindos!

Este post marca o ...

... inicio de uma nova era! =)

segunda-feira, julho 09, 2007

Blog em processo de

Extreme Makeover!

sexta-feira, maio 18, 2007

There will always be

segunda-feira, maio 07, 2007

Semana Cultural FPCE-UL

[participei no workshop de psicologia da cor. foi tão girooo! =) (09/05/07)]

quinta-feira, maio 03, 2007

"What's worse, new wounds which are so horribly painful or old wounds that should've healed years ago and never did? Maybe our old wounds teach us something. They remind us where we've been and what we've overcome. They teach us lessons about what to avoid in the future. That's what we like to think. But that's not the way it is, is it? Some things we just have to learn over and over and over again."

quarta-feira, abril 25, 2007

Calorias?

"São pequenos animais que vivem nos roupeiros e que durante a noite apertam a roupa das pessoas!" lol
Não há erro maior que deixar a tela em branco, por receio de se enganar. Não valem a pena os traços tímidos... de qualquer modo, na vida não existem borrachas. Mais vale desenhar a traços firmes e preencher com todas as tonalidades da emoção. Deixar marcas indeléveis, nos outros e em nós mesmos. Chegar ao fim sem um espacinho em branco, sem nada por viver, e ter a certeza de que não se será esquecido.
Morre lentamente quem não arrisca, sufocando nas incertezas do que poderia ter vindo a ser.

Experiências.

Já sorri a desconhecidos.
Já desejei correr o mundo.
Já ri até às lágrimas. Já me ri das minhas lágrimas.
Já sonhei acordada.
Já mudei de opinião.
Já fiz coisas de que me arrependo. Arrependi-me de coisas que não fiz.
Já me apaixonei.
Já fiz alguém sorrir.
Já fui altruísta. Já me senti cruel.
Já desejei começar de novo.
Já fui o doce de alguém.
Já me senti preenchida. Já sofri sozinha.
Já fui a pessoa mais feliz do mundo. E a mais triste também.
...
Tenho passado pela vida, num acumular de experiências. Mas ainda não encontrei o meu lugar.

Quero

libertar a imaginação e voar nas asas de uma borboleta!
25 de Abril. Já se ouvem os foguetes dos festejos.

segunda-feira, abril 23, 2007

.:. Quero pintar a Vida com as cores do arco-íris...! .:.


"The secret of life is this:

Life is a Rorschach test! Yes, that's it. Life is a Rorschach test. Under this dictum one can subsume all the experiences in life. In every experience there is the reality and there is the interpretation that we make of it, depending upon our own psychic structure. There is the Rorschach inkblot, and there is the patient's projection which gives meaning to the inkblot. There is the external reality, and there is the interpretation we give to it. (...) The reality then is not simply an external entity. Rather, it is a combination of an external entity and the meaning and intepretation that our internal psychic structure gives to it. Then the two together determine our thoughts, feelings, and actions."

Richard Gardner, Psychotherapy with children.

"A good man is one who know what he feels, says what he means, and means what he says."

sexta-feira, abril 20, 2007

"Your power to choose the direction of your life allows you to reinvent yourself, to change your future, and to powerfully influence the rest of creation."

Dr. Stephen R. Covey, The 8th Habit: From Effectiveness to Greatness.

segunda-feira, abril 16, 2007

De manhã, pressentindo o sol que brilhava lá fora, e com vontade de sermos por ele baptizados, fomos até à varanda. Fechei os olhos de modo a concentrar-me no quente que, a pouco e pouco, se instalava na minha pele. Com uma inspiração que me encheu o peito senti o que, este ano, ainda não tinha sentido: o cheiro do Verão. Adoro =)

Vivian: People put you down enough, you start to believe it.
Edward Lewis: I think you are a very bright, very special woman.
Vivian: The bad stuff is easier to believe. You ever notice that?

sexta-feira, abril 13, 2007

A minha prima mais nova...

(fotos retiradas de www.ovoestrelado.pt)

... no catálogo da Ovo Estrelado! hehe

terça-feira, abril 10, 2007


"There is a silence where hath been no sound
There is a silence where no sound may be
In the cold grave, under the deep deep sea."

segunda-feira, março 26, 2007

Looking at the world

through rose-colored glasses.

segunda-feira, março 19, 2007

Do meu aniversário.

Tal qual um casamento cigano, foram três dias de festa.
No próprio dia deu-se o típico jantar de família, no indiano do costume (Kashmir). E, tristonha como eu andava nessa semana, quase que os festejos se ficavam por aí. Mas porque uma noite bem passada faz maravilhas à moral, no dia seguinte fui jantar a um vegetariano muito aconchegante (Psi), seguindo-se uma saída para Santos. Para minguar a falta que me fizeram as minhas amigas mais antigas, no outro dia fui surpreendida com mais um jantar & saída à noite, do outro lado do rio... a noite teve um final insane, como já começa a ser tradição, mas foi mesmo o que eu estava a precisar.

[tinha escrito este post que ficou esquecido como draft, enquanto não arranjava umas fotos para o ilustrar. agora vai mesmo assim.]

quinta-feira, março 15, 2007

... dia dos parabéns a mim ...

terça-feira, março 06, 2007

More

"The Academy-Award nominated animated short-film tells the story of a lonely inventor, whose colorless existence is brightened only by dreams of the carefree bliss of his youth. By day, he is trapped in a dehumanizing job in a joyless world. But by night, he tinkers away on a visionary invention, desperate to translate his inspiration into something meaningful. When his invention is complete, it will change the way people see the world. But he will find that success comes at a high price, as it changes himself, as well."

[espreita-o aqui]

sábado, março 03, 2007

Do Carnaval (com algum atraso...)


O cowboy e a cigana @ Carnaval de Torres
* 19/02/2007 *

quinta-feira, fevereiro 15, 2007

Tobias * 2º aniversário


quinta-feira, fevereiro 08, 2007

Apocalypto


Jaguar Paw: I am Jaguar Paw, son of Flint Sky. My Father hunted this forest before me. My name is Jaguar Paw. I am a hunter. This is my forest. And my sons will hunt it with their sons after I am gone.


Formidável! De cortar a respiração!! Amei =)

quinta-feira, janeiro 25, 2007

Babel


Um filme absolutamente imperdível!

Projecto Amigo Grande e Amigo Pequeno

Um Amigo pequeno é:
Uma criança precisa de se sentir amada, acompanhada, escutada, apoiada nos seus momentos de alegria e de tristeza, em todas as fases do seu crescimento.
Sabemos, no entanto, que nem sempre as crianças recebem tudo isto. Um dos sintomas visíveis das suas carências é o insucesso escolar.

Através deste projecto pretende-se apoiar globalmente a criança, proporcionando-lhe uma relação afectiva.

Um Amigo grande é:
Um jovem que pretende ajudar crianças com problemas de integração social e escolar a ultrapassar as suas dificuldades e a recuperar a sua auto-estima.
Um jovem que procura adquirir um melhor conhecimento sobre a criança e a sua educação, bem como exercer um serviço de voluntariado com compromissos.



Quem pode participar - Jovens voluntários:
· Entre os 18 e os 26 anos
· Rapariga ou rapaz
· Estudantes ou trabalhadores
· Com disponibilidade por 1 ano - 1 vez por semana
· Renovável em iguais períodos
· Exige-se uma reunião mensal de grupo com a coordenadora
· Reuniões periódicas com todos os elementos

Mais informação e incrições em: http://www.afep.com.pt

[porque não custa nada divulgar =)]

quinta-feira, janeiro 11, 2007

quarta-feira, janeiro 03, 2007

E mais um ano se passou. Desta vez não tomei quaisquer resoluções. Na verdade, nem sequer me lembrei de pedir os desejos enquanto comia as passas… Mas a entrada no novo ano foi feita com o pé direito, isso foi! Diverti-me como há muito não o fazia. (Tenho que ver se arranjo as fotos para aqui colocar para a posteridade.)
Agora? Estudar para os exames, pois claro! O primeiro é já na 2ª feira… glup!