sexta-feira, abril 01, 2005

Dia das Mentiras

Não gosto, nunca gostei!, de mentir (e quem me conheçe sabe-o bem). Não sou santa! apenas não gosto de mentiras, nem mesmo "piedosas", como se costuma dizer... Nesse aspecto sou antes apologista do Eufemismo (porque às vezes é preferível sacrificar um pouquinho a verdade a magoar os sentimentos de outrém).
É que nem sequer tenho queda para a mentira: atrapalho-me a falar, coro... Será, provavelmente, por me ser tão difícil mentir que tantas vezes me surpreendo ao descobrir falsidade nos outros. Sei perfeitamente que há situações em que é complicado olhar nos olhos e dizer a verdade, nua e crua, e que por vezes o caminho mais fácil (o da mentira) é tentador. Mas os enganos, as intrigas, as mentiras (seja por maldade ou para "salvar a pele")... tudo isso me choca e enoja.
Sei bem que não sou perfeita e que não me cabe a mim julgar as atitudes dos outros (o melhor é mesmo evitar esse tipo de pessoas e/ou situações). O que me faz realmente "comichão" é existir um dia em que é "admissível" uma mentirita, uma partida. Deveriam, isso sim, dedicar um dia (já que não todos!) à verdade.

1 comentário:

sonia disse...

o teu ponto de vista tem uma certa razão, há demasiadas mentiras por aí. no entanto, com o tempo aprendemos a compreender que há pessoas para quem as mentiras são uma defesa do mundo exterior, que lhes parece ser ameaçador.
beijinhos