quarta-feira, novembro 09, 2005

Alimentação

Nunca fui grande apreciadora da cozinha tradicional portuguesa, mesmo os pratos mais simples nunca foram de grande atractivo. Prefiro as pastas, as saladas, os sabores exóticos… e descobrir, há pouco mais de dois anos, a comida macrobiótica foi, para mim, uma revelação, dada a variedade de cores e sabores (e que sabores!).
Passei a ser frequentadora assídua da “pista” macrobiótica da cantina da universidade e, em pouco tempo, passei a comprar cá para casa hambúrgueres vegetarianos e afins. Continuava, entretanto, a comer a comida dita “normal”, incluindo carne (que, por acaso, nunca teve grande destaque na minha alimentação).
Na semana passada, no entanto, decidi deixar (definitivamente?) de comer carne. Não me considero vegetariana dado a prematuridade desta decisão, além de que não abdico de um ou outro prato de peixe por semana, que o ómega 3 (dizem eles) é importante numa alimentação saudável.
Ando entusiasmada. A cada dois dias, aproximadamente, faço um prato diferente (pois sobra sempre para o dia seguinte). Esta decisão pôs-me a cozinhar e descobri que até nem me saio nada mal!

[Escrevo este texto com o estômago reconfortado por um maravilhoso tofu com cenoura, acompanhado de arroz de feijão e salada ;)]

4 comentários:

ana disse...

hmmm... que bom!

eutambém adoro experimentar novos sabores e descobrir em cada prato as cores e as especiarias que o apimentam. também não sou grande apreciadora da cozinha tradicional portuguesa, demasiado pesada para o meu estômago fraquito.

boas descobertas!

beijinhos,
ana.

Anónimo disse...

Seja muito bem vinda ao mundo do semi-vegetarianismo! para além de nunca termos gostado assim tanto de carne (as gorduras... os bifes duros...) pensa no que algumas das carnes que comemos passam antes de chegar à nossa mesa. não falo necessariamente da sua morte (não tenciono quebrar a cadeia alimentar cujo topo nos ocupamos) mas sim da sua vida (?).galinha e porcos na "engorda" e depois transportados em condições muitos pouco simpáticas. enfim. a minha escolha foi gastromónica com uns pózinhos de preocupação com a saúde (a minha) e com o objectivo de vida dos animais que devoramos.

um grande beijinho cheio de saudades, pimana

teresinha disse...

Bigada pelo comentário pima =) Concordo em absoluto!
Beijinhos saudosos******

eduardo disse...

Xii o post que identifica o periodo inicial dos teus habitos alimentares. Já passara uns anos (2004/2008) e agora a carne, nem o cheiro. :)